quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Mitos e verdade sobre preenchimento labial

O preenchimento labial é um procedimento estético indicado para pessoas que querem dar volume aos lábios ou, ainda, melhorar o contorno e corrigir certas imperfeições que existem nessa região do rosto.

Segundo Daniela Lopez (foto), graduada em Estética e Cosmetologia, o preenchimento labial é um dos procedimentos estéticos mais comuns do Brasil e do mundo. “O preenchimento labial pode ser realizado de diversas formas. Entretanto, a técnica mais utilizada é o preenchimento com ácido hialurônico. Mesmo que o procedimento seja simples, é comum que as pessoas tenham dúvidas e incertezas”, explica Lopez. 


Para auxiliar mulheres e homens que querem investir no preenchimento labial, mas que se sentem inseguros por terem dúvidas, a especialista Daniela Lopez separou três mitos e verdades: 


O preenchimento labial é um procedimento irreversível 

Mito. De acordo com Lopez, o ácido hialurônico é uma substância que já está presente no corpo humano e, por isso, com o passar do tempo, é absorvido pelo organismo de forma natural. “O ácido hialurônico é absorvido pelo organismo após um período de tempo, mas, caso o paciente queira reverter o procedimento, basta aplicar uma enzima para inativar o ácido”, explica. 


Botox e preenchimento labial são a mesma coisa 

Mito. O botox – ou toxina botulínica – é frequentemente confundido com o preenchimento labial, mas é importante ressaltar que os procedimentos são diferentes. “A toxina botulínica é aplicada nos músculos e causa seu relaxamento. Por isso, o botox é um procedimento usado para suavizar marcas de expressão. Enquanto isso, o preenchimento labial é indicado para aumentar o volume dos lábios e para corrigir algumas imperfeições da região”, aponta Lopez. 

Existem contraindicações para o preenchimento labial 

Verdade. Segundo Lopez, o preenchimento labial, assim como qualquer outro procedimento estético, deve ser realizado por um profissional esteticista com residência em intradermaterapia.  


“Realizado por um profissional especializado, o preenchimento labial é seguro. Mesmo assim, há contraindicações: mulheres grávidas ou que estejam em período de amamentação não devem passar pelo procedimento”, finaliza a especialista.
 


Daniela Lopez é graduada em Estética e Cosmetologia e pós-graduada em Intradérmicos e Subcutâneos. Atua na causa da regulamentação da atuação de profissionais estéticos e cosmetólogos e é presidente da SindEstética.  

quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Congelamento de óvulos permite gravidez futura pós-quimio

O câncer de mama é o tipo de tumor mais comum entre as mulheres. Por isso, no início da década de 1990, a campanha “Outubro Rosa” foi criada para conscientizar esse público sobre a doença, visando o diagnóstico precoce, o que garante um tratamento menos agressivo e chances de sucesso maiores. Recentemente, outro tema que passou a ser debatido durante a campanha é a questão da preservação da fertilidade através do congelamento de óvulos em mulheres com câncer mamário que ainda desejam em gravidar

“Isso porque uma das maiores complicações das terapias para tratamento do câncer, como a quimio e a radioterapia, é a perda da função das gônadas, como os ovários, o que, consequentemente, causa infertilidade, seja ela permanente ou temporária. E, apesar de não ser um fator prioritário durante o tratamento oncológico, a fertilidade pode se tornar uma questão importante para a mulher, principalmente para aquelas que ainda não possuem filhos”, explica o Dr. Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana e diretor clínico da Clínica Mater Prime, em São Paulo.

Segundo o especialista, o grande problema é que é muito difícil prever quais as chances de a mulher sofrer com infertilidade após a cura da doença. É justamente por isso que conscientizar as mulheres sobre o papel da criopreservação dos óvulos na manutenção da fertilidade é tão importante, pois essa é a técnica padrão ouro para garantir que pacientes que correm risco de lesão dos ovários possam engravidar futuramente. “A criopreservação é uma técnica que consiste na conservação dos óvulos em nitrogênio líquido. Na temperatura de -196ºC, essas células mantêm seu metabolismo completamente inativado, mas preservando seu potencial e viabilidade, o que permite que sejam utilizadas posteriormente para a fertilização”, explica o médico.

 

No entanto, para que os óvulos ou embriões sejam coletados para serem congelados, é necessário um período de estimulação farmacológica dos ovários, em média, de 10 a 15 dias. "Assim quando a mulher é rapidamente encaminhada a um centro de reprodução humana, a criopreservação dos óvulos não retarda significativamente o início do tratamento do câncer”, afirma o especialista em reprodução humana.

 

E o melhor é que o congelamento de óvulos possui grandes taxas de sucesso. “Taxas de descongelamento de óvulos e de fertilização bem sucedida de 75% são esperadas em mulheres de até 38 anos de idade. Dessa forma, para 10 óvulos congelados, espera-se que sete sobrevivam ao degelo e cinco ou seis fertilizem e se tornem embriões". Além disso, a criopreservação é um procedimento muito seguro, tanto para a mãe, quanto para o bebê. “O maior estudo publicado sobre o assunto, com mais de 900 bebês de óvulos congelados, não mostrou aumento na taxa de defeitos congênitos quando comparado à população em geral. Além disso, os resultados de um estudo não mostraram taxas aumentadas de defeitos cromossômicos entre embriões derivados de óvulos congelados em comparação com embriões derivados de óvulos fresco”, enfatiza.

 

Por fim, o Dr. Rodrigo da Rosa Filho ressalta que, ao ser diagnosticada com câncer de mana, o mais importante é que a mulher converse com seu ginecologista e oncologista para receber os direcionamentos adequados para preservar sua fertilidade sem prejudicar o tratamento oncológico ou colocar sua saúde em risco.

 

Dr. Rodrigo Rosa

Ginecologista obstetra especialista em Reprodução Humana e sócio-fundador e diretor clínico da clínica Mater Prime, em São Paulo. Membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA) e da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH), o médico é graduado pela Escola Paulista de Medicina – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM).

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Expert aponta razões para queda de cabelo

A queda de cabelo é um processo natural do ciclo capilar. Em um dia, por exemplo, é normal perder de 60 a 120 fios. Entretanto, a queda capilar passa a ser um problema quando ocorre em excesso ou quando há atraso na reposição natural dos fios 

Segundo a cientista Jackeline Alecrim (foto), expert em queda capilar, distúrbios do couro cabeludo e especialista em cosmetologia avançada, quando a queda de fios ultrapassa o limite do que é considerado normal, o indivíduo deve ficar atento, uma vez que este é um indicativo de que algo está errado em sua saúde capilar. 


“Existem, sim, fatores genéticos que contribuem para a queda de cabelo e para quadros de alopecias. Contudo, existem outros fatores que também podem desencadear o problema e que se não identificados e tratados podem agravar o problema”, explica. 


Diante de uma diversidade de razões que podem influenciar a queda anormal dos fios, Alecrim destaca as principais: 


Estresse 

O excesso de estresse é prejudicial para a saúde do organismo como um todo, incluindo a saúde capilar.  “O estresse físico e/ou mental pode alterar o ciclo de desenvolvimento dos fios de cabelo, o que os faz cair. Nesse caso, é essencial reduzir a carga de estresse, que vai beneficiar não somente a saúde capilar, mas toda a qualidade de vida do indivíduo”, aconselha a especialista. 


Anemia 

A anemia possui uma série de sintomas, como a palidez e o cansaço em excesso. Além disso, a queda de cabelo pode indicar um quadro da doença, uma vez que a falta de nutrientes afeta a saúde dos fios. “Existem diversos tipos de anemias. Uma das mais frequentes é a anemia chamada ferropriva, que é causada pela falta de ferro. A parte fisiologicamente ativa do fio, que fica na região folicular, consome altas taxas de ferro e nutrientes para a sua diferenciação. Por isso, em quadros de anemia, essa privação faz com que os fios recebam menos sangue e oxigênio. Isso enfraquece o cabelo e deixa os fios fracos e suscetíveis não somente à queda, mas também à quebra”, aponta a especialista. 


Uso de remédios 

Muitas pessoas não sabem, mas algumas classes de medicamentos também contribuem para a queda de cabelo. Esse é o caso, por exemplo, dos antidepressivos e dos anticoagulantes. 

“A queda de cabelo pode ser um efeito colateral do uso de alguns medicamentos. Além disso, existe a possibilidade de ser um agravante caso a queda já fosse um problema. Nesse caso, é essencial reportar os acontecimentos ao médico que receitou o remédio, para que o profissional possa avaliar a melhor solução e jamais abandonar o tratamento por conta própria”, pondera a cientista. 


Atualmente, existem no mercado diversos produtos indicados para o tratamento da queda capilar. Esse é o caso do Caffeine’s Therapy, desenvolvido por Jackeline Alecrim e utilizado em todo o mundo. “O Caffeine’s Therapy já teve sua eficácia comprovada e, por isso, é referência no tratamento da alopecia”, finaliza a especialista. 


Jackeline Alecrim é pesquisadora, pioneira na criação de uma tecnologia inovadora, patenteada e única no mundo a usar um extrato biotecnológico de café para tratar queda de cabelo. Atualmente, se dedica integralmente ao empreendedorismo, assim como à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos de beleza e de cosmética. 

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Pompéia lança campanha com Ivete Sangalo

Com a alegria e a vibração que acompanham a estação mais quente, a Lojas Pompéia traz a cantora Ivete Sangalo para sua campanha de Primavera/Verão 22  

“A Pompéia buscou na Ivete Sangalo o conceito da alegria, cores e vibração para representar a marca nesta nova estação! Estamos felizes com a experiência de lançar esta nova coleção com um ícone tão querido da música brasileira! Já é sucesso”, declara a empresária Carmen Ferrão.    

  

Gravada em Salvador a campanha conta com a direção de Moacir Mancha, beleza assinada por Markito Costa e stylist de Pedro Sales. Nas peças, a cantora apresenta o conceito de vevetar, mostrando que na Pompéia a moda é descomplicada, leve, divertida e democrática.   

  

Ficha Técnica  

Diretor: Moacir Mancha  

Diretor de fotografia: Júnior Malta  

Fotógrafo: Rafa Mattei  

Figurinista: Pedro Sales  

Make: Markito Costa  

  

Sobre a Pompéia

A Pompéia é pioneira em ações e campanhas que estimulam a diversidade, a acessibilidade e a democratização da moda. Com um mix completo de produtos, que contempla moda feminina, masculina, infantil, e beleza, além de cama, mesa e banho a empresa também conta com seis marcas exclusivas, que são vendidas exclusivamente nas lojas, e-commerce e APP. Fundada em 1953, a Pompéia possui 81 lojas espalhadas entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do e-commerce que atende todo o território nacional.

sábado, 2 de outubro de 2021

Começa amanhã a 10ª edição do Design Weekend SP

A 10ª edição da Semana de Design de São Paulo começa amanhã em São Paulo

No site do festival, você vai encontrar mais de 200 eventos. Existem atividades abertas ao público ou apenas para convidados. Para consumidores finais ou exclusivos para profissionais do setor. Com ações pagas e gratuitas. 

Todos os detalhes  do evento no site. Você pode se cadastrar, salvar seus eventos favoritos e montar uma agenda personalizada. Clique aqui e acesse o site do evento que segue de 3 a 10 de outubro.

quinta-feira, 30 de setembro de 2021

Laces and Hair inaugura primeiro salão licenciado

O primeiro salão licenciado terá 350m2 e muito verde no centro de Piracicaba, interior de São Paulo, ele fará parte do projeto Bioma Salon, que consiste em compartilhar o DNA do hair spa Laces and Hair e converter salões de beleza convencionais em salões de beleza sustentáveis

Os Bioma Salons funcionarão com o modelo de “licença”. O Laces entregará aos salões design consciente, cursos, produtos e a experiência no mercado do Laces e da norte-americana Aveda, que conta com 9.500 salões espalhados pelo mundo com um formato similar.

“Queremos fugir da mesmice e partir para uma experiência sensorial completamente fora da zona de conforto dos piracicabanos, prezando pela saúde, sustentabilidade e utilização de ingredientes naturais e orgânicos para uma beleza gradual, e não a qualquer custo”, diz Valleria Alleoni, proprietária do primeiro Bioma Salon. Para compartilhar a mesma essência do grupo, os tratamentos serão o Buster Pro, Aminoácidos, Multivitaminas, Hidromineral, Nutrição Detox, Velaterapia e Corte bordado.


A transformação foi além do visual e sensorial, a mudança também está presente na mente de toda a equipe do novo salão. “Nós também precisamos sair da zona de conforto, trabalhar com novos produtos, com novas propostas e com novos apelos. Voltamos para a sala de aula para aprender novas técnicas e trazer muitas novidades para o interior de São Paulo”, complementa Alleoni.


De forma gratuita, os salões podem se aplicar para se converterem ao Bioma Salon. Entre as vantagens, os parceiros poderão, por exemplo, fazer uma “residência” em mais de 40 países, seja em coloração, corte ou mesmo em aumento de vendas. Além disso, terão participação no e-commerce Slow Beauty, vendendo os produtos para as clientes através do site para entrega tanto no local, quanto na residência dos clientes. Com a conversão, é previsto um aumento do faturamento de 30% a 60% no primeiro ano para os salões. Com calma e visão de negócios, para os próximos 5 anos, estão previstos 560 salões neste modelo.

 

Sobre o Laces 

O Laces and Hair, hair spa comandado pela cosmetóloga Cris Dios, é pioneiro em tratamentos saudáveis para cabelos, desde 1987. Sua história começou quando Mercedes Dios, mãe de Cris, desenvolveu um método revolucionário que proporciona vida à fibra capilar por meio de fórmulas naturais, e desde então, toda essa expertise foi passada de mãe para filha.


Atualmente, o Laces é referência no mercado onde atua e Cris se especializa cada vez mais com pesquisas e viagens, em busca do que ama fazer: tratar cabelos com a excelência de um conceito natural e orgânico e aliar o seu trabalho à consciência ambiental.

Além disso, o Laces possui duas linhas de produtos próprios: Cris Dios Organics e LCS Hair Care. Seus produtos são vendidos no e-commerce Slow Beauty e em diversos pontos de venda espalhados pelo Brasil. 


Mas o negócio em si vai muito além dos salões, é como uma fábrica de bem estar, que valoriza seus clientes, funcionários e parceiros, sempre pensando na consciência ambiental e no desenvolvimento humano como ferramenta para um mundo melhor em todos os sentidos. 

Criador da categoria “Hair Spa”, o Laces tem como objetivo resgatar e manter a saúde dos cabelos – resultado que vem de uma alquimia exclusiva que deu origem aos seus respectivos produtos usados em todas as unidades, somado ao trabalho artesanal de uma equipe treinada pela própria especialista. 


Em 2017, o Laces comprou a 1ª Fábrica certificada orgânica do Brasil para cultivar suas próprias matérias-primas usadas nos salões e com isso otimizar o seu lead time de pesquisas e de produção. Hoje, o Laces soma oito unidades pelo Brasil, sendo cinco em São Paulo, uma em Belo Horizonte e duas no Rio de Janeiro.

segunda-feira, 20 de setembro de 2021

A tecnologia e a indústria da beleza

Por Kilmer Lima

Há dez anos, um celular possuía uma câmera com 0,35 megapixel e não comportava mais que 50 fotos na sua memória. Hoje, os smartphones possuem câmeras com mais de 12 megapixels e capacidade infinita de armazenamento. 


Esse não foi um avanço tecnológico isolado, o mesmo aconteceu com os mais diversos tipos de sensores, peças e materiais, o que possibilitou o desenvolvimento de equipamentos de altíssimo controle e precisão. Como resultado de todos esses avanços, os procedimentos estéticos ficaram muito mais eficientes e precisos. 


Sem dúvida alguma, a tecnologia passou a ser a grande aliada da indústria estética. No caso da depilação a laser, que demanda alta qualidade dos equipamentos, no que diz respeito à temperatura, energia e penetração, essa importância torna-se ainda mais notória e permeia toda a jornada do cliente, desde a aplicação do laser em si as soluções que aprimoram a experiência de compra, agendamento e realização do tratamento nas unidades, entre outras etapas. 


Os primeiros estudos sobre os efeitos do laser de baixa intensidade na medicina estética ocorreram na metade da década de 1970, e desde então houve uma evolução impressionante. Hoje, tanto os lasers de baixa potência quanto os de alta potência são utilizados com os mais diversos objetivos, como nos processos de cicatrização, depilação, eliminação de manchas, tratamento de queloides e cicatrizes hipertróficas e regeneração do colágeno, entre outros. 


No início do século 21, o aumento de investimentos em pesquisa e desenvolvimento e a criação de novos materiais, entre outras iniciativas da indústria, permitiram uma evolução acentuada, não somente no surgimento de novos equipamentos estéticos, como também em novos princípios ativos para cosméticos. 


Toda essa evolução acabou impulsionando o segmento como um todo e, a partir da segunda década do século, foi possível observar essas tecnologias cada vez mais acessíveis, de maneira que a oferta de tratamentos de beleza e estética pôde ser ampliada e democratizada. Foi quando a técnica migrou dos grandes centros para o interior e para locais mais distantes, tornando-se também mais próxima das pessoas.


São vários os polos tecnológicos espalhados pelo mundo que trouxeram essas evoluções. Os EUA, Israel, Coreia do Sul, além de alguns países europeus, vêm se consolidando no segmento. 


O que esperar para o futuro? 

O uso de inteligência artificial nos equipamentos possibilita a combinação de procedimentos estéticos de forma personalizada, além de potencializar os resultados. A integração dessa tecnologia com a internet das coisas permite a execução de procedimentos estéticos de forma autônoma. 


O uso da câmera de um celular, por exemplo, deverá se tornar algo comum não somente para avaliar nossa pele, como também para acompanhar medidas corporais e permitir que problemas de saúde sejam detectados e tratados de maneira precoce.


A constante evolução tecnológica oferece a possibilidade de desenvolvimento de novos equipamentos, com resultados cada vez mais eficazes. E, na mesma medida, poderemos desenvolver procedimentos menos invasivos, de forma a postergar ou até mesmo evitar procedimentos mais complexos, como as cirurgias. 


*Kilmer Lima, CEO e sócio-fundador da Vialaser

domingo, 12 de setembro de 2021

Juliette agora brilha pela L'Occitane au Brésil

L’Occitane au Brésil escalou Juliette Freire para ressaltar em sua nova campanha a força e a tradição que envolvem o Mandacaru e os benefícios do extrato concentrado presente em toda a linha de produtos da marca

Mandacaru é um cacto típico da Caatinga, região do semiárido brasileiro, e é um símbolo de resistência e alegria para todos da região. E ninguém mais carrega a imagem do nordeste brasileiro representado pela imagem do cacto como a Juliette. Anunciada como embaixadora de L’Occitane au Brésil em junho de 2021. 

A artista estreia a campanha que vai evidenciar a força deste cacto nativo do Brasil. Ela estará tanto no meio digital, com veiculação no Facebook, Instagram e no Youtube, como em todas as vitrines das lojas físicas da marca.

Até o dia 20 de setembro, Juliette trará uma série de conteúdos nas redes sociais de L’Occitane au Brésil, com temática informativa que conta o que o Mandacaru tem, reforçando histórias sobre o processo de produção e sustentabilidade socioambiental da linha pioneira da marca. Com a hashtag #MandacaruÉCacto, a estratégia traz atributos sensoriais  além de vídeos sobre como usar os produtos.

A escolha da Juliette vai muito além de ser nordestina e do seu conhecido amor pelos cactos. Os valores pessoais que ela carrega, sua ambição e influência por um Brasil melhor em diversos aspectos, servindo de exemplo a milhões de pessoas, faz com que ela seja a melhor escolha para representar a campanha da primeira cadeia de abastecimento sustentável da L’Occitane au Brésil, ressaltando uma espécie de cacto nativo da biodiversidade brasileira presente nas regiões semiáridas do nordeste.

A campanha é assinada pela Integer\OutPromo.

sábado, 11 de setembro de 2021

Miss Universo São Paulo será em outubro

Serão 19 candidatas disputando o título de mulher mais bonita e, a vencedora, irá para o Miss Universo Brasil em dezembro

Por conta da pandemia, o evento, que será realizado na cidade de Ribeirão Preto, será somente por transmissão direta da Casa Boulevard Pallagourmet – uma mega estrutura de palco e iluminação será montada no local. 

Serão 19 candidatas das cidades de: Jundiaí, Jarinu, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Cajamar, Franca, Ribeirão Preto, Cravinhos, Santa Rita do Passa Quatro, Limeira, Franco da Rocha, Guarulhos, Ibirá, Jaú, Ilha Bela, Santo André, Cotia, Araraquara, São Carlos.

A vencedora irá disputar o Miss Universo Brasil no dia 7 de novembro em alto mar, a bordo de um cruzeiro temático. E no mês de dezembro, quem vencer essa etapa nacional, defenderá nosso País no Miss Universo, que ocorrerá em Eliat, Israel.

O concurso tem o patrocínio da Aneethun, Ricosti, Royal Grows, SD Sobrancelhas Design e Beijo do Sol Moda Praia, Alexandre Lima Beauty & hair, com apoio de Juliana Rangel Comunicação e Antares Transportes e Turismo.

O evento contará com a presença da atual diretora da franquia nacional, a Miss Brasil 2015, Marthina Brandt e será conduzido pelo apresentador Anderson Nogueira. A direção artística do Miss Universo São Paulo será assinada por Alex D’arc, que já foi coreógrafo do Domingão do Faustão, da Comissão de Frente da Tom Maior e já assinou a produção de DVD’s de Fernando e Sorocaba.

As candidatas passarão por avaliação preliminar com júri técnico um dia antes da noite final, no dia 1 de outubro - esse momento determinará quem serão as finalistas que avançam para a próxima fase.

Na grande final, as 19 candidatas usarão quatro trajes, sendo roupa da abertura, biquíni, maio e de gala. Entre as novidades no palco, serão as cores dos vestidos de gala, que seguirão a paleta da bandeira do estado de São Paulo. A coroa por hora, é surpresa, mas será confeccionada e tem toda uma história que envolve esse grande símbolo.

Precaução na pandemia
Primeira vez que o Miss Universo São Paulo será realizado fora da capital, o concurso vem no momento da retomada dos eventos no estado. O formato atende aos protocolos da Organização Mundial da Saúde (OMS), e por conta disso, até o número de candidatas será menor e todas farão um exame de Covid-19 na chegada em Ribeirão Preto. A equipe estará aferindo temperaturas antes dos compromissos das candidatas e o uso de máscara será obrigatório, sendo dispensado somente em momentos de fotos e gravações, além do desfile no palco.

Conheça as candidatas no Instagram @missuniverso.sp 

Serviço
Miss Universo São Paulo
Dia 2 de outubro/21  - a partir das 22h
Onde: Grupo Thathi de Comunicação e plataforma Soul TV, canal U Miss